segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

FYADUB AO VIVO NO IDCH COM RAS, SAMBATUH, LYSON FIRE E ARCANJO RAS

Abaixo 3 momentos no IDCH na festa ÉCOS que acontece todos os domingos.

Freestyles com Sambatuh, Lyson Fire e Arcanjo RAS sobre riddims de dancehall, new roots e digiroots numa vibração vintage dos anos 80. 

RAS & Lyson Fire

RAS & Sambatuh

RAS & Arcanjo

***


ÉCOS NO IDCH TODOS OS DOMINGOS
C/ RAS [FYADUB], JOHNNY [IDCH] + CONVIDADOS
IDCH - Rua Clodomiro Amazonas, 660 - Itaim
R$ 10,00 entrada - enviando e mail para fyadub@yahoo.com.br 

sábado, 21 de fevereiro de 2009

ENTREVISTA BOB MARLEY


Em tempos onde o reggae nacional anda numa defasagem e mesmice plena, bom ao invés de fazer uma bio ou qualquer outra coisa a respeito de Bob Marley, vou postar uma entrevista dada por ele a Stephen Davis e Peter Simon, no livro “Reggae – Música e Cultura Jamaicana”. Nesta entrevista Bob fala sobre Rastafari, o Reggae e a comercialização (direitos autorais, venda de discos), sobre a situação política na Jamaica e suas “profecias” digamos assim, quanto ao futuro do Reggae ( se tivermos a visão da palavra dita sobre a Jamaica, e refletirmos sobre o Brasil, o ocorre aqui é o que é dito por Marley). Boa leitura. RAS

***

*** - O fato de ser o músico que toda a gente espera que vá popularizar ainda mais o reggae não o afeta?
Marley – É claro, os outros irmãos usam-me como um veículo. Mas nós temos uma mensagem e queremos transmiti-la. A mensagem é de viver. A minha mensagem ao mundo é Rastafari! O que é bom deve cobrir o mundo, assim como a água cobre o oceano. Não passamos de crianças a face da terra mas as nossas mentes estão muito perturbadas. Ninguém ensina aos outros o verdadeiro modo de vida. Neste momento, o diabo tem uma grande influencia. Mas se querem a minha opinião, a influência do diabo conduz a morte ao passo que a de Jah conduz a vida. Yeah, mon, os Rastas devem regressar a sua terra, a Africa. Isso parece engraçado para alguns, as vezes até parece uma loucura, mas é nosso profundo desejo regressar a Africa. Houveram coisas que aconteceram há muito tempo atrás que devem ser reveladas, e até que isso se faça, estarei sempre em cativeiro.

*** - Será que os Rastas vão se organizar para fazer da Jamaica uma outra Africa?
Marley – Não! Não há salvação para a Jamaica. Nós gostamos da Jamaica, sabe, mas para os Rastas é uma terra manchada. A sua história está manchada. Tal qual o povo que se parte já não pode ser recuperado. A Jamaica não pode ser recuperada. Nem por mim, nem pelos Rastas. Quando vemos o sistema, vemos a morte. Aqui, as pessoas têm de lutar por tudo.

*** - Os músicos de reggae são acusados aqui na Jamaica de venderem a cultura jamaicana...
Marley – Nós não vendemos a nossa cultura. Se Deus não me desse canções para eu cantar, eu não cantaria. Ouve: “enquanto a filosofia que diz que uma raça é superior a outra não for definitivamente desacreditada e abandonada, é a guerra...” Haile Selassie já disse. Eu não faço mais do que repeti-lo ao mundo. Não se pode vender uma cultura.

*** - Você irá até a Africa?
Marley – Yeah mon! O tempo chegou compreende? Marcus Garvey disse “A Africa para os africanos”. E isso não pode ser posto em causa. O problema reside no fato do diabo precisar da vida de toda a gente. Mas aqui não se pode trabalhar para se alcançar o que se quer. Nunca podereis alcançar o vosso fim. O sistema mata as pessoas e é por isso que temos de matar o sistema. Todos querem conduzir um carro mas ninguém quer conduzir um burro. Eu só gosto de um governo, o governo de Rastafari. Nós somos oriundos da Africa, mas ninguém no governo aceita isso. Eles querem que pensemos que somos jamaicanos. A maioria dos jamaicanos quer regressar a Africa, mas o governo diz que devemos viver e morrer aqui. Ainda não é hoje, mas quando o dia chegar, 144.000 regressarão. Falo é claro, das 12 tribos de Israel. O governo não tem razão e não sei o que se passa com eles. Os políticos estão nas tintas do povo. Só Jah se preocupa. Eles dizem: “Cada um por si e Deus por todos”. – Marley passa o joint, a noite cai e motos entram e saem zumbindo. Yeah mon! É a guerra! A Jamaica é o inferno. Até encontrarmos as nossas raízes, a política continuara a existir. Se encontrarmos as nossas raízes, poderemos viver. Reggae, Rock, Soul, cada canção é um sinal. Mas é preciso tomar atenção, ao tipo de canção e vibração que se da ao povo, porque “desgraça para aqueles que conduzirem meu povo a deriva”. Como cantor, prefiro cantar para todo o povo e não só para metade. É preciso ter cuidado com o que se canta. E se a Babilônia nos quiser explorar, isso só apressará a sua queda. Se formos verdadeiros irmãos, o dinheiro não poderá servir de barreira entre nós. Compreende? Bom! É claro, as pessoas roubam-me e tentam enganar-me, mas agora tenho experiência. Agora sei e vejo, e já não sou enganado. Fiz discos e não recebi direitos de autor. As vezes ainda acontece. Todos os discos do Wailers foram feitos aqui na Jamaica, mas foram falsificados na Inglaterra. Todas as companhias inglesas roubam, mon! Tos que se ocupam da música das Antilhas, são uns canalhas...

*** - Quais são os músicos de reggae que prefere?
Marley – As I-Threes, Burning Spear, Big Youth, toda a música jamaicana. Gosto do Dub, mas não toco muito. Dub significa exato e justo. A perfeição. Quando os Wailers dizem que vão tocar Dub quer dizer que vão ser exatos e justos.

*** - O que acontece que o reggae é tão pouco tocado pela radio jamaicana?
Marley – É porque o reggae fala da atual situação na Jamaica. Algumas pessoas não gostam da verdade. Mas não é grave, já que as pessoas não ouvirem reggae na radio, ouvem em suas casas ou vão dançar e continuam a ouvir. A radio é importante mas se um disco é lançado e ela não passa, a grande promoção consiste em dizer que é uma canção censurada, e quando uma canção é censurada todos querem ouvi-la.. hehehe! Não me fale de Manley (primeiro ministro da Jamaica) nem do governo. Manley não pode deter a profecia. A profecia deve seguir o seu caminho. A erva é o remédio da nação. Manley pode dizer o que quiser (sobre a legalização da ganja), mas a policia recebe as suas ordens de outros. Manley veio aqui um dia e fumamos juntos. Eu não condeno as pessoas, deixo o julgamento a Jah. Nós não condenamos o sistema. Há os que vivem no mal e pensam que estão certos. Por exemplo, um Rasta senta-se e fuma um pouco de erva meditando ao passo que a policia vem vê-lo, obriga o Rasta a se levantar, revita-o, bate nele e o leva para a prisão. Mas para quem é que esse age assim? A erva cresce como o inhame ou a couve, cresce simplesmente! A policia age assim para praticar o mal. Os Rastas dizem: É bom pensar bem de vocês e dos outros. A inspiração vem direitinha de Jah, mon! O barco balança, mas nós nos agüentamos. O rum lhe destrói as entranhas, ele te mata pelo sistema. O sistema recusa a erva, porque ela lhe torna sólido. Reparem, sempre que fuma a erva a sua consciência aparece diante de você. Vocês a vêem! Esta vendo? Então o diabo não gosta que estejam conscientes e organizem a sua vida. Porque assim não vai mais fazer asneira. Sim, Rasta! A Erva é o remédio da nação. Mas muitos outros vão ter de sofrer e muitos outros terão de morrer. Não me pergunte porque! Mas Rasta não é violento, Rasta é físico. Compreende o que eu quero dizer? Nós não somos como carneiros num matadouro e eles não tem o poder para cometer determinadas ações contra nós.

*** - Há outros Rastas que dizem que você se vendeu a Babilônia e dizem também que o seu carro é um exemplo do seu materialismo...
Marley – Um BMW não representa o sistema. A Babilônia é que é o Sistema. Há os qe dizem também que BMW significa Bob Marley and The Wailers. Este carro não me pertence, ele pertence mas é a estrada. É melhor que um burro. Não come toda a noite estragando os arbustos, não zurra, não faz barulho de manhã, hehehe. Eu prefiro as cabras aos burros. Se encontrarem uma cabra, poderão se comunicar com ela. Uma cabra é inteligente sabe? Sim, Rasta! Qualquer um que mate uma cabra, fica triste. Mais vale conduzir com cuidado e não correr riscos.

*** - Tem alguma previsão sobre o seu futuro e o futuro do reggae?
Marley – Verão o que ira me acontecer. Não vai ser preciso esperar muito tempo. Não o posso dizer, porque se eu tivesse esse poder, eu falaria e as pessoas tentariam me deter. Eu sei o que vai acontecer comigo. O reggae vai se tornar um verdadeiro combate, o que já esta acontecendo, porque é a música do terceiro mundo. Não se pode compreender em um só dia, ira se percebendo aos poucos...

Entrevista públicada no livro "Reggae, Música e Cultura Jamaicana" escrito por Stephen Davis & Peter Simon.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

SHURE M44-7 - A MELHOR AGULHA DO MUNDO


Cada dia mais o interesse em saber sobre equipamentos aumenta, e as dúvidas do que comprar também. Fato é, cada equipamento deve ser adquirido pensando antecipadamente no que, e para que ele vai ser utilizado. Em um Sound System, além das caixas, da mesa, dos efeitos, e do toca discos, umas das peças mais importantes, é a agulha. Que é à parte do equipamento que vai ter além das mãos do dj/seletor, o contato direto com os discos de vinil.

Nesse texto, em foco está a agulha M44-7 e a M44-7H da marca Shure, uma das marcas campeãs em equipamento de captação de som. A diferença entre os dois modelos é básica, o Shell da M44-7H é fabricado pela Technics, o que da um upgrade na qualidade de som.

Hoje a M44-7 é considerada uma das melhores agulhas do mundo, até mesmo melhor que a aclamada Ortofon com seu modelo Concorde, sendo utilizada por vários dos principais djs do mundo todo. Uma das grandes diferenças entre uma e outra é ênfase nas freqüências Graves que a M44-7 proporciona. Enquanto a Ortofon Concorde foi criada para alta performance principalmente de dj’s de música eletrônica, dando um som mais digital e menos encorpado que a M44-7, a Ortofon realmente é ótima para desenvolver esse trabalho mais técnico do dj, mas a M44-7 não fica atrás em nada.

A M44-7 é fabricada exatamente como a 20 anos atrás, quando era a principal agulha para batalhas e performances de dj’s, com uma saída de som alta, não desliza pelo sulco do vinil, dificilmente pula na música, e elimina parcialmente os chiados do disco.


Descrição detalhada da agulha:

M44-7 – Lançada exatamente como a original, esta legandaria agulha para batalhas oferece uma ultra resistência contra o deslize e ganha de saída absurdamente alto. A escolha de vários dj’s campeões do DMC, concurso promovido já em vários países como Japão e EUA, a agulha é utilizada pelos principais campeões e grupos como Invisibl Skratch Piklz, X-ecutioners, e o mundialmente famoso grupo de dj’s Beat Junkies. Produzida para dj’s de performance e turntablistas (seletores), a M44-7 é desenhada para não pular em qualquer circunstancias, até mesmo as mais exigentes.

M44-7H – Simplificando o set de equipamentos para turntablistas/seletores do mundo todo, a Shure recentemente lançou a M44-7 Turntablist Cartridge pré-montada em um Shell da Technics. Dj’s agora conseguem eliminar um tempo precioso e instalar o modelo rapidamente em qualquer braço de toca discos. A M44-7 lançada pela Shure, é uma nova linha de shells para dj’s. 

M44-7 / M44-7-H Features and Specifications 
Tone Arm Mount
- Standard 1/2 inch
Cartridge Type
- Moving Magnet
Output Voltage
- Typical at 1 kHz
- 9.5 mV RMS at 5 cm/sec peak velocity
Recommended Load
- 47 kilohms in parallel with 450pf
Tracking Force
- Effective at stylus tip
- Range: 1.5 to 3 grams
Stylus Cantilever
- Shure Type S
- Heat-treated aluminum alloy / tubular
- 1.6 mil wall thickness / 34.5 mil diameter
Diamond Stylus Tip
- Polished natural gemstone: Spherical
- Radius: 0.7 mil
Frequency Response
- Essentially flat from 20 to 17,000 Hz
Stereo Channel Balance
- Within 2 dB Channel Separation
- Typical at 1 kHz: 20 dB
Net Weight
- 6.7 grams
Height
- 15.9 mm
Warranty
- Full one-year
Accessories Included
- Attached flip-down Stylus Guard
- Headshell Screwdriver (Phillips)
- Extra Set of 4 Headshell Wires (4-99)
- Stylus Cleaning Brush
- Headshell Weight (3 grams)
- User Guide
- Mounting hardware
- Stylus guard
Replacement Needles
- Single with box & User Guide N44-7
- 4 Pack mounted on a card N44-7Q
- 12 Pack mounted on



Abaixo estão 2 vídeos, um com o DJ Q-Bert dando alguns toques de como regular o toca discos - mais que recomendado, e outro com a dj Killajewel fazendo um set cabuloso de scratchs.


quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

BLACK REDEMPTION SOUNDS OF PRAISES

Black Redemption Sounds Of Praises

Saudações Irmãos

Deixe-me começar dizendo como me sinto forte por saber que vocês estão fazendo a mesma coisa na sua parte da terra. Me traz alegria saber do seu interesse em nosso sound system. Nosso amor pela musica nos traz uma reflexão direta em nossa direção e nosso estilo de vida. A respeito da musica, primeiro ouvimos sobre Rastafari e a mensagem Rastafari, e o que viemos a saber sobre nossas vidas como Rastafari. Nós também procuramos adaptar a expressão verdadeira da música e da mensagem em que acreditamos.


Em meados dos anos 80, nós tínhamos o hobby de discotecar e com rapidez se tornou nossa vida, arte e meta. Quando o reggae mudou para uma batida diferente, e o foco mudou para mensagens de ódio, morte, violência e vulgaridade, nos afastamos da cena musical e nos concentramos em nossas outras habilidades. Nos anos 90 nós achamos uma nova esperança em artistas como Garnet Silk, Luciano, Capleton e Sizzla. Mais interessante para nós sobretudo é o envolvimento musical que veio da cena reggae raiz e dub na Inglaterra. Os sound systems a frente da cena estão focados nos mesmos interesses que nós e outros nos EUA e na Jamaica. Na formula original dos sound systems nos anos 70 na Jamaica foi aplicado mais atrativos e formatos. A mensagem sempre é Rastafari, verdade e direitos e uma postura militante. Tendo visitado diferentes partes do mundo e vendo a onda do sound systems e sua grandiosidade plena, nós encontramos nossa responsabilidade de dar as pessoas na América a chance de experimentar esse fenômeno. Nesse ponto da jornada, nós encontramos reconhecimento internacional, além disso nos estamos provando nos Estados Unidos que nós temos agora trabalho a fazer.

RAS Kush


  Twitter   https://www.instagram.com/fyadub_fyashop/   http://www.youtube.com/fyadub  http://www.discogs.com/seller/fyashop/profile   http://fyadub.blogspot.com.br/p/fyashop-teste_22.html   fyadub@yahoo.com.br

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

BUGUINHA DUB E VITROLA ADUBADA


BUGUINHA DUB - LIBERATE (MÚSICA DA CURA)


Vitrola Adubada é a mais pura vertente do Dub Pernambucano...

Inspirada nas radiolas jamaicanas, ela é pilotada por Buguinha Dub, que remixa ao vivo as bases de suas produções, com echos analógicos e reverbs de mola.

As musicas tocadas são de sua autoria ou de bandas que ele já produziu. Uma seleção inteiramente brasileira de beats e grooves (reggae, dancehall, afro beat...)

O show é repleto de uma energia de amor, paz e muita alegria. Jahmarraparai!! É seu grito de evolução, não de guerra pois ninguém precisa mais…

Como as originais radiolas jamaicanas, a vitrola tem também os seus convidados que dão o tom de festa popular …todos eles no mais puro improviso.

Já participaram de apresentações da Vitrola Adubada: Toca Ogan, Gilmar, Jorge duPeixe e Lucio Maia da nação zumbi, Lirinha e Clayton Barros do cordel do fogo encantado, Ganjamam do instituto, Mestre Nico, Alex Pretinho, Lucas Santana, além de Rodrigo Brandão e Maria de Lourdes do Mamelo Sound System.

Essa vitrola vai levar o público direto às ruas da Jamaica Pernambucana… Olinda!!

Com beat adubados e som marcante dos graves e echos alucinógenos que reverberam os quatro cantos do mundo !!

Para quem gosta de dub… Esse é o puro dub, original “olinda style”.
Discografia

BUGUINHA DUB é produtor musical e técnico de som da banda Nação Zumbi .

Já trabalhou também com as bandas Mundo Livre S.A., Cordel do Fogo Encantado, Racionais MC’s,Natirutis, entre outras.

Dentre seus trabalhos em estúdio podemos citar:


Produções, gravações e mixagens:
• 2002 – CD “O palhaço do circo sem futuro - Cordel do fogo encantado
• 2003 - CD “O Circo do Rocha” – Éder, o rocha (Mestre Ambrósio)
• 2004 – faixas do CD “O outro mundo de manuela rosário” – Mundo Livre S.A.
• 2004 – faixas do CD “Variant TL” – Banda Variant
• 2005 – faixas do CD “Método Tufo” – Cidadão Instigado
• 2006 – CD do cantor Lucas Santana e Seleção Natural
• 2006 – Faixas no CD “Nossa Missão” – Natiruts
• 2006 -Faixas Autorais no CD “Transfiguração” – Cordel do fogo encantado)
• 2007 – “Mercadorias e Futuro” – Projeto de Lirinha (Cordel do fogo encantado)
• 2007 – CD, DVD e Mix Tape - KLJ (Dj dos Racionais MC’S)
• 2007 - CD Autônomo – Jorge Dupeixe (Nação Zumbi)
• 2007 - Faixas do CD “Simulacro” – China
• 2007 nego edmundo (natal)


sábado, 14 de fevereiro de 2009

FREE DOWNLOADS - MIXTAPES









































Nesse post são 3 fotos, mas um total de 5 links de mixtapes para efetuar o download, todas de dancehall e bem pesadas, destaque total para o Upsetta Sound System com a mix THE UPSET, com V A R I O S dubplates e killer tunes. E a surpresa é que você não precisa baixar para ouvir  abaixo tem um link direto do imeen para ouvir as mixex do Upsetta, basta clicar no play abaixo.

***
A próxima é de um cara chamado Prince Lion, e é uma mix de Bashment muito boa, apesar do slackness literalmente comer solto, a mix é divertidissima, se você não se ofender com palavras como punanny, pussyclaat e muito mais do mesmo. 

Na mixtape, os reis do bashment, Vybz Kartel, Elephant Man, Busy Signal, Mavado, Mr. Vegas, Mad Cobra e muito mais. Se não gosta desse tipo de som, melhor não fazer o download, mas se gosta D I V I R T A - S E, e muito.

Download: clique aqui

Se liga, o FYADUB não divulga discos para download sem prévia autorização de seus respectivos autores e músicos. Somente discos para disponibilizamos downloads gratuitos. Caso tiver interesse em divulgar sua mixtape ou seu disco para download gratuito, basta enviar e mail com capa e links para download para o e mail: underground_roots@yahoo.com.br


DEIXE SEU COMENTÁRIO AQUI NO SITE

DISQUS NO FYADUB | FYASHOP

O FYADUB | FYASHOP disponibiliza este espaço para comentários e discussões das publicações apresentadas neste espaço. Por favor respeite e siga o bom senso para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas... PS. DEUS ESTÁ VENDO!