segunda-feira, 23 de maio de 2016

ASWAD FEAT. DENNIS BROWN, DAMIAN MARLEY & NAS - PROMISED LAND [TRADUÇÃO]




Comprar Dennis Brown & Damian Jr Gong* feat. Nas - Promise Land (7") @ fyashop
Você tem instrumentais clássicos preferidos?... Se preferir pode chamar de riddim, não tem problema. Pois eu tenho alguns clássicos preferidos. E o instrumental 'Promised Land' ou 'Love Fire' como ficou conhecido é um dos meus. Este esta listado dentre um dos meus dez instrumentais preferidos essenciais de reggae, que devem (não obrigatoriamente) ser tocados em algum momento em uma festa que seja dita de reggae. Se estiver curioso, na minha listinha tem alguns outros como; 'Chanting' que me remete aos dias de 'Turbulence Inna Babylon'* junto com o Planeta Dub e Zulusoljah, e mesmo eu tendo o disco e tocando junto com o Roberto e Zé Luiz na época, eu esperava o riddim ser tocado por eles, que para mim é parte da identidade da dupla e era parte da identidade da festa quando eles tocavam essa música. Além desses, outros como 'Warrior Charge' também do Aswad, 'Shaka The Great', 'Babylon Too Rough'.. e por ae vai. Mas vamos falar especificamente de 'Promised Land'.

* 'Turbulence Inna Babylon' era uma festa que acontecia no Susi In Dub em São Paulo periodicamente as sextas feiras com Zulusoljah, Planeta Dub e Ras e convidados entre 2006 e 2007.

A versão original foi composta pela banda Aswad (que traduzido significa preto em árabe). A banda originalmente formada em 1975 por Brinsley 'Chaka B' Forde (vocal e guitarra), Angus 'Drummie Zeb' Gaye (vocal e bateria) - e é o único membro original na banda atualmente, Donald 'Dee' Griffiths (vocal e guitarra), George 'Ras' Oban (baixista) e Courtney 'Khaki' Hemmings (tecladista). Um dos momentos mais marcantes no inicio da banda foi ter sido a banda de gravação do álbum ao vivo de Burning Spear, gravado em 1977 no Rainbow Theatre.

Em 1980, Brinsley Forde foi o principal personagem no filme cult 'Babylon'. O filme, que é um misto de retrato social e musical da época numa Londres, que assim como resto do mundo, estava passando por diversas mudanças políticas e sociais. No filme, que mostra muito da cultura dos sound systems em Londres; Dreadhead (um dos personagens do filme), visita um empresário chamado Fat Larry que possuiu uma música exclusiva em acetato, que ele espera comprar para que seu sound system Ital Lion derrote - só em filme mesmo, o poderoso JAH Shaka - que também participa do filme. Fat Larry vende a música a música 'Warrior Charge'... e o restante você fica sabendo vendo o filme.


'Babylon' é um retrato da juventude negra na época, muito diferente da que era retratada nos tabloides britânicos. Esses jovens negros, que não eram traficantes, estupradores e nem assaltantes. Eram jovens comuns com desejo de sobrevivência, sonhos e medos. E a diferenciação sempre foi, o que em qualquer gueto no mundo é, o escape da válvula de pressão, fazer música e tocar discos, com um pouco de equipamento comprado com muito suor e um pouco de equipamento construido com as próprias mãos. Esses momentos em festas são os que dão energia para lutar contra a pobreza, desilusão e a opressão aleatória que emerge da sociedade.

Em 1981, a banda lançou dois álbuns; 'Aswad Showcase' - que incluía 'Warrior Charge' e o álbum 'New Chapter'. Obviamente o primeiro acabou tendo vantagem por conter músicas do filme 'Babylon', e 'New Chapter' acabou sendo um coadjuvante. Ambos os álbuns já mostravam um Aswad mais experimental, já mesclando o reggae com banda com sintetizadores e elementos eletrônicos - e nessa época 'Sleng Teng' nem existia na cabeça de King Jammy. Nessa experimentação do Aswad, um dos pontos principais era um arranjador e trombonista, remanescente da era de ouro do Ska, do Rocksteady e do Reggae chamado Vin Gordon. Foi Vin Gordon que fez os principais arranjos de metais das músicas do Aswad, em ambos álbuns.


Em 'New Chapter', foi lançada a música 'Love Fire'. Que não foi lá muito tocada e sendo discreta mesmo com o potencial do instrumental. Difícil ver o álbum ou a música em alguma lista de discos ou músicas essenciais - e também tem um preço bem em conta. Em 1982, foi lançado 'A New Chapter Of Dub' - obviamente de versões dub de 'New Chapter', onde se destacam duas músicas; 'Dub Fire' e 'Guetto In The Sky'. 'A New Chapter Of Dub' trazia uma produção um pouco diferente de grande parte dos discos de versões dub da época. Os delays e ecos eram utilizados como parte dos arranjos e não como meros efeitos, ou uma forma de preencher o vazio em determinados momentos em cada música. E obviamente 'Dub Fire' acabou por vir fazer parte das seleções de JAH Shaka, que já havia trabalhado com Brinsley Forde em 'Babylon', e posteriormente produziria um disco junto com a banda em 1985; 'Jah Shaka Meets Aswad ‎– In Addis Ababa Studio'.

Já a versão definitiva do instrumental de Aswad, tocada e arrebatada pelos efeitos de sirene e vocais de Jah Shaka em suas sessões lúdicas, teve seu vocal e batismo na voz de Dennis Brown - que estava residindo em Londres na época, rebatizando a música de 'Promised Land'. Nessa fase, Dennis Brown vivia um de seus melhores momentos e mais prolíficos depois de algumas derrapadas e desencontros com produtores. Existem rumores de que 'Promised Land' é um dupblate, que acabou por se tornar um hit exponencial por Brown ter gostado muito da música finalizada, e pela letra ser um dos hinos da repatriação e da diáspora africana pregada por Marcus Garvey, o que ele já estava convicto naquele momento. A música originalmente foi lançada pelo selo próprio de Dennis Brown;  'Yvonne's Special' na Jamaica. 'Yvonne's Special' é uma homenagem a sua esposa, que se chamava Yvonne. E na Europa o single foi lançado pelo selo 'Simba', ambos em formatos 7inch e 12inch. Pelo selo 'Simba', além da versão vocal & dub, ainda contém mais duas versões do instrumental no lado b.


No decorrer dos anos 90 e 2000 - e adiante, diversas versões com o instrumental de 'Love Fire/Promised Land' foram lançadas. Inúmeras versões que simplesmente faziam um reboot <<< palavra nova para uma nova versão de um riddim, e outras que eram produzidas com timbres digitais, para todos os estilos e gostos dos seletores e dj's, e que fizeram a minha alegria ao ouvir o instrumental com um novo vocal e um novo estilo. 

Em 2010 eu aguardava ansioso por um álbum especifico; 'Distant Relatives' de Nasir Jones aka Nas e Damian 'Jr. Gong' Marley. Os dois se encontram em 2005 gravando 'Road To Zion' para o álbum 'Welcome to Jamrock' de Damian, o que acabou servindo de prelúdio para 'Distant Relatives'. A combinação deu muito certo, e mesmo que a diferença temporal de 'Road To Zion' para o álbum 'Distant Relatives' seja de cinco anos, os timbres estão todo ali.

 
'Distant Relatives' provavelmente foi o álbum que eu mais gostei naquele ano - e vendi tanto quanto pude aqui no Brasil, mas infelizmente acabou não ocorrendo a possibilidade de dar conta da demanda. A produção do álbum é primorosa - e letras que agradam mais que café expresso esse que lhes escreve, e eu só tenho elogios para todo o álbum, que mistura o reggae e o hip hop, e conhecimento anciente. Coisa rara de achar algo que agrade tanto quanto o álbum 'Distant Relatives'. Leia aqui a resenha publicada na época do lançamento do álbum: Distant Relatives - Nas & Damian Marley @ Fyashop
Dentre as músicas do álbum, está a versão de 'Promised Land'. O instrumental é bem próximo do arranjo original - mudando um pouco o arranjo de baixo, e na voz de Dennis Brown o refrão, no vídeo a introdução é de Dennis Brown falando sobre a África e literalmente de leve tirando um sarro da cara de Roger Stephens. A introdução é uma entrevista dada ao jornalista, radialista e escritor Roger Stephens em 1982, para o documentário 'Deep Roots' do Channel 4. 

Como 'Distant Relatives' tem um foco e uma direção lírica afrocêntrica, a música original de Aswad e Dennis Brown, casou perfeitamente com o álbum, que é muito bem pensado, tendo começo, meio e fim. E a letra de Nas e Damian, complementam as ideias e o lirismo sobre repatriação de Dennis Brown, a fé Rastafari de Damian e o afrocêntrismo da Nação o Islam no qual Nas conhece muito bem, e que permeia todas as letras do álbum.


Dennis Brown & Damian Jr Gong* feat. Nas - Promise Land (7")
Label:Rude Bwoy Records (2)
Cat#: RB-01
Media Condition: Mint (M)






ASWAD FEAT. DENNIS BROWN, DAMIAN MARLEY & NAS  - PROMISED LAND




Now I and I say greetings in the name of the mighty king
Agora Eu e Eu digo saudações em nome do Poderoso Rei
And I and I say played by the King love is all I bring
E Eu e Eu digo tocando pelo Rei, amor é tudo que eu trago
And I and I say Africa is I and I responsibility dreadlocks
E Eu e Eu digo Africa m
Yes, huh
Yes, huh



To the Promise Land
Para a Terra Prometida
Going to the Promise Land
Indo para a Terra Prometida
Yes, the Promise Land, o gosh now
Yes, a Terra Prometida, agora o Deus
To the Promise Land, yeah
Para a Terra Prometida, yeah



Imagine Ghana like California with Sunset Boulevard
Imagine Gana como a California com a Sunset Boulevard
Johannesburg would be Miami, Somalia like New York
Joanesburgo seria Miami, Somalia como Nova Iorque
With the most pretty light, the nuffest pretty car
Com as luzes mais bonitas, o carro mais bonito e potente
Ever New Year the African Times Square lock-off
Todo ano novo o Times Square Africano vai ser fechado



Imagine Lagos like Las Vegas, the ballers dem a ball
Imagine Lagos como Las Vegas, os ostentadores vão ostentar
Angola like Atlanta, a pure plane take off
Angola como Atlanta, um avião vai decolar
Bush Gardens inna Mali, Chicago inna Chad
Bush Gardens lá em Mali, Chicago lá em Chad
Magic Kingdom inna Egypt, Philadelphia like Sudan
Magic Kingdom no Egito, Filadelfia como o Sudão



The Congo like Colorado, Fort Knox inna Gabon
O Congo como o Colorado, Fort Konx lá em Gabon
People living in Morocco like the state of Oregon
Pessoas vivendo no Marrócos como no estado do Oregon
Algeria warmer than Arizona, bring your sun lotion
Algeria é tão quente quanto o Arizona, traga seu bronzeador
Early morning class of Yoga on the beach in Senegal
De manhã logo cedo aula de Yoga na praia no Senegal



Ethiopia the capitol of fi di Congression
Etiópia é a capital do Congresso
A deh so I belong, a deh di the king come from
E lá que eu pertenço, e de lá que o Rei vem
I can see us all in limos, Jaguars and B'mos
Eu vejo todos nós em limosines, Jaguar's e BMW'ss



Riding on the King's Highway
Rodando na Rodovia do Rei
To the Promise Land
Para a Terra Prometida
Going to the Promise Land
Indo para a Terra Prometida



O, Gosh
O, Deus
Yeah, the Promise Land
Yeah, a Terra Prometida
Yeah, the Promise Land
Yeah, a Terra Prometida
Oh
Oh



Promised Land, I picture Porsches, Basquiat portraits
Terra Prometida, eu retrato Porsches, retratos de Basquiat
Pinky rings realistic princesses
Aneizinhos reais em princesas
Heiresses bunch a kings and queens
Herdeiras de varios reis e rainhas
Plus I picture fortunes for kids out in Port-Au-Prince
Além disso, eu imagino fortuna para as crianças em Porto Principe
Powerless, they not allowed to fit but not about to slip
Impotentes, eles não tem permissão pra se ajustas mas não podem deslizar



Vision Promised Land with fashion like
Visualize a Terra Prometida com a moda tipo
Madison Ave, Manhattan, Saks 5th Ave and Rodeo
Avenida Madson, Manhattan, Saks na 5a Avenidade e Rodeo



Relaxing popping labels, Promise Land no fables
Etiquetas famosas relaxantes, Terra Prometida não tem fábulas
This where the truth's told, use them two holes
Essa é a verdade contada, use seus dois buracos
Above your nose to see the proof yo
Acima do nariz para ver a prova yo



Imagine a contraption that could take us back
Imagina uma contracepção que pudesse nos levar de volta
When the world was run by black men
Quando o mundo era governado pelo homem negro
Back to the future, anything can happen
De volta para o futuro, tudo pode acontecer
If these are the last days and 100-foot waves come crashing down
Se esses forem os últimos dias e ondas de 100 pés vierem desabar



I get some hash and pounds
Eu tenho um pouco de haxixe e algumas libras
Pass around the bud then watch the flood
Passar o baseado e assistir a inundação
Can't stop apocalypse
Não podem impedir o apocalipse
My synopsis is catastrophic
Minha sinopse é catástrofica



If satellites is causing earthquakes
Se satélties estão causando terremotos
Will we survive it?
Nós vamos sobreviver?
Honestly man it's the sign of the times
Homem honesto é o sinal dos tempos
And the times at hand
E os tempos estão na mão



There's a lot of work to be done, o gosh
Existe muito trabalho a ser feito, o Deus
In the Promised Land
Na terra Prometida



Going to the Promise Land
Indo para a Terra Prometida
O gosh
O Deus
Take me to the Promise Land
Me leve para a Terra Prometida



The Promise Land
A Terra Prometida
Oh, the Promise Land
Oh, a Terra Prometida
The Promise Land, oh, oh, yeah
A Terra Prometida, oh, oh, yeah



There's plenty of land for you and I
Tem um monte de terrar para você e eu
Buy and buy
Comprar e comprar
Lots of food to share for everyone
Muita comida para compartilhar para todos
No time for segregation
Não há tempo para segregar








  Twitter   https://www.instagram.com/fyadub_fyashop/   http://www.youtube.com/fyadub  http://www.discogs.com/seller/fyashop/profile   http://fyadub.blogspot.com.br/p/fyashop-teste_22.html   fyadub@yahoo.com.br
DEIXE SEU COMENTÁRIO AQUI NO SITE

DISQUS NO FYADUB | FYASHOP

O FYADUB | FYASHOP disponibiliza este espaço para comentários e discussões das publicações apresentadas neste espaço. Por favor respeite e siga o bom senso para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas... PS. DEUS ESTÁ VENDO!