sábado, 19 de agosto de 2017

DICK GREGORY - RIP




DICK GREGORY (RIP) - O COMEDIANTE QUE ENCONTROU O HUMOR ENQUANTO CONFRONTAVA O RACISMO

Ícone lendário, de comediante a ativista dos direitos civis, Dick Gregory superou um sistema tendencioso durante todo o tempo marchando pelos direitos civis, e faleceu 19/08/2017, anunciou sua família. Ele tinha 84 anos.

"É com enorme tristeza que a família Gregory confirma que seu pai, lenda cômica e ativista dos direitos civis, o Sr. Dick Gregory, partiu desta terra, esta noite em Washington, DC..." seu filho, Christian Gregory, anunciou nas mídias sociais. "A família aprecia o  apoio e amor e respeitosamente pede privacidade, à medida que se afligem durante este momento muito difícil. Mais detalhes serão divulgados nos próximos dias".

A causa da morte ainda não é clara.


Gregory primeiro fez seu nome, juntamente com os contemporâneos Bill Cosby e Richard Pryor, concentrando sua inteligência em algo que não era motivo de riso: o Racismo na América.

Gregory começou a fazer comédia enquanto estava no Exército, mas teve sua primeira grande chance em 1961, com uma tentativa de 15 minutos no Playboy Club de Hugh Hefner em Chicago.

Em uma entrevista com "CBS Sunday Morning" em junho, Gregory disse que "empurrou aquele menino branco para fora do caminho, correu até lá e subiu ao palco. Duas horas depois, eles chamaram Hefner. E Hefner veio e ficou enlouquecidoo. Enlouquecido!"

Mas os comediantes brancos tiveram uma vantagem que realmente importava: na série "The Tonight Show with Jack Paar", ele disse que "os comediantes brancos podiam sentar no sofá, um comediante preto não poderia".

Gregory disse que quando o produtor de Paar o chamou alguns meses depois, com um convite para aparecer no "Jack Paar", ele desligou.

"Eu atendi!", Ele disse "Bom dia de Domingo". E então o telefone tocou novamente. É Jack Paar. "Dick Gregory, aqui é o Sr. Paar. Por que você não quer trabalhar no meu show? Eu disse: "Porque os negros nunca se sentam". "Bem, entre, eu vou deixar você se sentar". E foi assim que aconteceu. Entrei, fiz o meu ato, fui sentar no sofá. Estava sentado no sofá que aumentou meu salário em três semanas, de 250 dólares trabalhando sete dias por semana, para 5.000 dólares por noite ".

Ele não apenas lutou contra o racismo na indústria da comédia, ele também queria lutar pela mudança na América. Ele se juntou ao movimento dos direitos civis, dizendo a Ed Bradley do "60 Minutes" em 1989 que ele "escolheu ser um agitador". Sua esposa, Lillian, e seus dez filhos se juntaram a ele.

Sua filha mais velha, Michelle, agora professora da faculdade, lembrou para "CBS Sunday Morning" que ela foi detida aos cinco anos de idade pela primeira vez.

"Às vezes, vimos as filmagens de notícias do nosso pai sendo espancado", disse Michelle. "E às vezes era a polícia batendo, e às vezes eram pessoas que estavam chateadas com o protesto que ele estava fazendo. Mas nós sempre vimos nosso pai chegar em casa. E eu acho que era importante para ele, para os filhos verem" Estou bem. E o que estou fazendo é importante isso é importante".

O filho Christian Gregory, um quiroprático, diz que foi preso seis ou sete vezes antes dos 12 anos de idade.

As férias de verão, diz Christian, foram preenchidas com marchas, unidades de registro de eleitores e muito humor. "Às vezes, era estranho estar rindo quando você estava envolvido com algo que era tão alterador de vida e difícil", disse ele a Moriarty. "Mas gargalhadas, estava sendo a cura para nós".

No livro de Gregory, "Defining Moments in Black History: Reading Between the Lies", ele disse que Rosa Parks lhe contou a razão pela qual ela desistiu do assento no ônibus, e não era porque estava cansada.

"Ela parecia quase como se estivesse em transe:" Eu simplesmente não conseguiria deixar Emmett Till fora da minha mente", disse ela", escreveu Gregory.

Em 1968, quando o segregacionista George Wallace concorreu para presidente, Gregory decidiu pular na corrida a presidência dos EUA também. Ele ganhou quase 50 mil votos como candidato de inscrição para o Partido da Paz e Liberdade.

Em 2017, quando a presidência do primeiro presidente negro terminou, Christian Gregory disse que seu pai é "honrado" por ter sido parte da trajetória na história do país junto com Obama.


Artigo original publicado @ https://www.cbsnews.com/news/dick-gregory-dead-comedian-found-humor-while-confronting-racism/


Siga o Fyadub nas redes sociais:
- Twitter: http://www.twitter.com.br/fyadub
- Facebook: http://www.facebook.com/pages/Fyadub
- Youtube: http://www.youtube.com/fyadub
- Instagram: https://www.instagram.com/fyadub.fyashop

   Twitter   https://www.instagram.com/fyadub_fyashop/   http://www.youtube.com/fyadub  http://www.discogs.com/seller/fyashop/profile   http://fyadub.blogspot.com.br/p/fyashop-teste_22.html   fyadub@yahoo.com.br
DEIXE SEU COMENTÁRIO AQUI NO SITE

DISQUS NO FYADUB | FYASHOP

O FYADUB | FYASHOP disponibiliza este espaço para comentários e discussões das publicações apresentadas neste espaço. Por favor respeite e siga o bom senso para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas... PS. DEUS ESTÁ VENDO!