sexta-feira, 24 de julho de 2015

12 COISAS QUE VOCÊ SABE... SÓ PRECISA SE LEMBRAR O TEMPO TODO!

Levando em consideração as listinhas de como fazer - qualquer coisa - para dar certo (ou pode substituir por, alcançar seus objetivos), seguem algumas idéias que coloco em prática, há algum tempo... mas penso que hoje em mais evidencia. 

1. O mundo é grande! Evite o bairrismo, análise o público da sua cidade, do seu estado, e quebre as barreiras de que você só pode trabalhar e mostrar seu trabalho para um determinado número de pessoas. No Brasil existem mais de 200 milhões de pessoas para você mostrar aquilo que você faz, e alguém vai gostar e valorizar pode ter certeza.

2. Cada um no seu skate! Gaste seu tempo cuidando do que é seu, do seu trabalho, da sua vida, da sua rotina, daquilo que você acredita, se for observar o trabalho de outra pessoa, se atente ao que ela faz bem, se inspire. Se você perder o contato, ficar anos sem ver, ao invés de falar com o ciclano sobre o fulano, busque o contato com o fulano. Ele vai dizer o que está fazendo, como está a vida. Evitar o buxixo e sempre importante, a não ser que ganhe algo fazendo fofoca. Se você quiser saber algo sobre alguém, pergunte diretamente a pessoa.

3. Seja original! Papo repetido, mas crie seu trabalho, seu nome, evite ser comparado porque fulano usa um nome parecido com o seu, toca o mesmo que você, faz a mesma coisa que você. Se tiver criatividade suficiente, você não precisa copiar ninguém, nem o fyadub. 

4. Combinado não sai caro! Combine seu preço, cobre, faça acordos, parcerias. Mas deixe tudo as claras, não adianta receber um convite para ir fazer um trabalho, tocar, realizar tudo, e no final reclamar que recebeu R$ 50,00 ou um guaraná e uma coxinha. Você não combinou. Portanto, aprenda a valorizar e colocar preço no seu trabalho. Análise os custos que você tem, seu investimento, e tempo que coloca para realizar algo. Se valorize!

5. Convido mas não sou convidado! Ninguém tem obrigação de convidar ninguém a nada, nem  mesmo se você convidar alguém para participar do seu trabalho, isso não cria uma obrigatoriedade da outra pessoa te convidar também. A não ser que se façam acordos para que isso aconteça. Evite ficar triste, mágoado, depressivo por convites não aparecerem. No momento certo vão acontecer, e se não acontecerem, continue trabalhando e fazendo seu melhor. E não seja emotivo, trabalho é trabalho e se o seu não está adequado ao que o outro espera, não vai adiantar nada ficar magoadinho.

6. Faça acordos por um tempo... só por um tempo! Nada é para sempre, nem parcerias, nem projetos, absolutamente nada. Deus é o senhor do tempo. E ele precisa ser utilizado com inteligencia, sabedoria. E você pode fazer um trabalho determinando o tempo, isso não desgasta suas parcerias, amizades, evita as "brechas" e você pode desenvolver outros projetos com outros grupos, ou pessoas, e podem voltar a fazer um trabalho juntos... acordando e criando termos. 

7. A regra é não ter regras! Na música existem algumas, mas as poucas que devem ser seguidas são; estar afinado, tocar no tempo (compasso), equalizar as frequências. Falando assim é simples... mas é simples mesmo. Se você focar em criar regras de como determinado estilo deve ser tocado, um toca discos, dois, tem que fazer scratch (riscos), não pode fazer assim, assim que pode. Você vai ser igual a outro (ler item 3). E vai ser das coisas mais chatas do mundo, para isso existe a palavra diversidade. Desenvolver um estilo próprio leva tempo, precisa de inspiração em outras coisas, mas estudar é o mais importante, para quebrar as regras que são colocadas o tempo todo. 

8. Faz bem, que o bem acompanha você! Existem adjetivos que não são bons, ser chamado de chato, briguento, de ter opinião formada, e diversas coisas do tipo, é melhor do que ser chamado de desleixado, preguiçoso, bunda mole ou coisas do tipo. Realize, sempre que for fazer algo, independente do preço, faça bem feito, toque seus melhores discos, suas melhores músicas, quem está te vendo, pouco sabe se está ganhando muito ou pouco, ou se fulano ou beltrano não gostam de você. E se for melhor, crie seu próprio espaço e evite se curvar a opinião negativa ou o pitaco maligno, porque quem muito se curva uma hora mostra a bunda.

9. A beira do abismo! E muito bom ser reconhecido pelo que se faz, mas leva tempo. Se você em determinado momento da sua vida, ao invés de tentar fazer um bom trabalho, mostrar as pessoas as suas idéias (boas idéias), e lutar para ser reconhecido por uma pequena parte do todo. Você vai estar a beira de um abismo, que dependendo de como seu estado mental e psicológico estiverem, não tem volta, você vai se colocar em xeque e seu trabalho em dúvida. Ninguém vai dizer que você é foda 10 vezes por dia o ano todo. Mas faz seu melhor, que naturalmente as pessoas vão reconhecer seu trabalho. 

10. Não exploda sua GRANAda a toa! Não gaste mais do que pode, não invista sem análisar os riscos, não se individe sem saber se pode arcar com demanda pelo tempo que determinou. Avaliei os riscos, se vale realmente a pena, torrar um dinheiro que não tem volta. Faça contas, verifique se há mercado para aquilo que se propões a fazer. Se for vender algo, já pense em quem pode comprar - evite quem quer brinde

11. De graça nem por um milhão! Se você é daqueles do tipo veterinário/dj, publicitário/mc, boyzão/operador de mesa, enfim... fortalece quem trabalha com música, não é porque você tem uma renda fora da música, que você pode tocar de graça (leita o item 4). O trabalho de muitos depende de um equilibrio nos negócios, e se você não trabalha na sua profissão (de fato) de graça, não explode o trabalho de quem realmente vive daquilo que se propõe a fazer a música como uma profissão e ofício. Cobre o justo, e você pode sim ter mais de um ofício e trabalhar com outras coisas. 

12. Ouça os mais velhos! O google é legal, mas o google não te da vivencia, acumule informação, se de o direito de conhecer, nada começou há dois anos atrás e existe uma história sobre aquilo  que você está fazendo. Valorize os mais velhos, eles vão te dar apoio e suporte no momento que precisar ou achar conveniente. Toda vez que você passa uma borracha na história, você vai cair nos mesmos erros e vacilos daqueles que tem mais experiencia. Lembre sempre do Garvey nesse sentido; "Um povo sem conhecimento de sua história é como uma árvore sem raízes."

PS. Se não concordar com nada... também está tudo certo. 
DEIXE SEU COMENTÁRIO AQUI NO SITE

DISQUS NO FYADUB | FYASHOP

O FYADUB | FYASHOP disponibiliza este espaço para comentários e discussões das publicações apresentadas neste espaço. Por favor respeite e siga o bom senso para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas... PS. DEUS ESTÁ VENDO!