Pesquisa no FYADUB | FYASHOP

segunda-feira, 30 de maio de 2016

NIGERIA FIRE AT AFRO BEAT KING FELA'S: KALAKUTA REPUBLIC ON FIRE (ENGLISH EDITION) - FUBARA DAVID-WEST & MARI AYI-ABU




Liberdade, democracia, direitos humanos: esses são os valores que definem o mundo moderno. Eles também são cada vez mais consideradas como elementos vitais para o funcionamento de Estados democráticos.


Mesmo Estados não democráticos, como a China, têm dificuldade em desconsiderar os valores fundamentais, e como eles abraçam o comércio internacional e os mercados globais. Muitos Estados africanos também lutam poderosamente, para institucionalizar esses valores. Em muitos aspectos, o problema constante de conflito político, e da desordem que vemos em muitos países africanos se destacam em diferentes graus, falhando na institucionalização da liberdade, da democracia e dos direitos humanos na África. Nós vemos as consequências devastadoras em lugares como o Sudão e Mali, por exemplo. Celebridades chegam a qualquer momento, como Bono do U2 e os atores internacionais, assim como os Estados Unidos e as Nações Unidas na corrida, na ajuda às populações africanas em enfrentar a crise, somos lembrados de que essas histórias são importantes para toda a comunidade internacional. É por isso que aqueles africanos, que defendem esses valores, deve ser reconhecidos e celebrados, da mesma forma que o mundo ocidental comemorou dissidentes na extinta União Soviética.


Estamos todos familiarizados com a história do grande líder Sul Africano, Nelson Mandela e sua luta vitoriosa contra o apartheid. Estamos menos familiarizados com as lutas de quem devemos considerar como os Solzhenitsyns* da África, que estão sempre a um passo de ser esmagados pela política dos despóticos de seus países.

*Menção ao escritor, romancista e historiador Alexander Soljenísin, que publicou diversos livros, nos quais falava sobre a guerra, política, e de como algumas pessoas se sobrepujavam as outras através do poder do Estado. Uma de suas obras mais famosas são relacionadas aos Gulags. Gulags eram os campos de concentração e trabalho forçado na União Soviética, onde Soljenísin passou alguns anos por ter se oposto ao regime de Stálin.

Uma dessas pessoas na Nigéria, foi o falecido Fela Anikulapo-Kuti. Fela era um gigante da cena musical na África. Ele também foi um ativista político, e uma pedra no sapato do despotismo na Nigéria. O músico, que foi celebrado na produção da Broadway de 2009, pelo rapper e megastar Jay-Z, foi em muitos aspectos Solzhenitsyn da Nigéria. Ele também era um amigo meu.

A história aqui apresentada destaca o alto preço que o músico teve que pagar, por se levantar ao despotismo, que apesar de seu estilo de vida colorido também foi relevante. É a história de uma invasão policial-militar na residência do músico, que ele chamou República Kalakuta. Até o final do ataque, o lugar estava em chamas. Fela, e muitos membros de sua banda, a The Africa '70 foram detidos. Seu Santuário África, onde encenou performances regulares na capital nigeriana, em seguida, Lagos foi isolada por soldados.

No entanto, Fela recusou-se a se tornar um dos homens mortos, que o laureado com o Nobel, Wole Soyinka descreveu em seu livro de 1973; "The Man Died". Penso que a sua capacidade de sobreviver e prosperar foi uma prova para a sobrevivência inevitável da sociedade, mesmo quando está sob ataque direto pelo despotismo. Foi também um testemunho do valor profundo das artes como uma linguagem universal de formas, emoção e inteligência.



REVIEW DO FYADUB: 

Se esperar comprar um livro sobre a história musical de Fela Kuti, esse não é o livro, busque pelo Fela: This Bitch of a Life. O livro é muito bem escrito, a narrativa é ótima e mesmo em inglês não é cansativo em momento algum. Se estiver disposto, em pouco menos de uma semana consegue ler o livro todo.

Além do preço ser extremamente atrativo por menos de R$ 9.00. 

Ele narra de forma muito particular - pela visão de Mari Ayi-Abu, os acontecimentos políticos, da postura política de Fela e de quem estava próximo a ele. E de forma detalhada a perseguição do Estado a aqueles que se opunham a ele na época.

Apesar da leitura muito agradável, o livro tem uma formatação muito ruim no Kindle, o que dependendo da sua exigência na formatação do texto, pode não te agradar na leitura das primeiras páginas no visor, e se o assunto não te cativar é possível que abandone a leitura e passe para o próximo livro. A formatação não deprecia a obra do autor e as experiências que ele narra, mas afeta a experiência do leitor.


Nigeria Fire at Afro Beat King Fela's: Kalakuta Republic on Fire (English Edition)
Formato: eBook Kindle
Tamanho do arquivo: 709 KB
Número de páginas: 327 páginas
Editora: Fubara T. David-West (21 de abril de 2014)
Vendido por: Amazon Servicos de Varejo do Brasil Ltda
Idioma: Inglês
ASIN: B00JVA1XDI
Leitura de texto: Habilitado
X-Ray: Não habilitado
Dicas de vocabulário: Habilitado
Configuração de fonte: Habilitado
Avaliação:








  Twitter   https://www.instagram.com/fyadub_fyashop/   http://www.youtube.com/fyadub  http://www.discogs.com/seller/fyashop/profile   http://fyadub.blogspot.com.br/p/fyashop-teste_22.html   fyadub@yahoo.com.br

DISQUS NO FYADUB | FYASHOP

O FYADUB | FYASHOP disponibiliza este espaço para comentários e discussões das publicações apresentadas neste espaço. Por favor respeite e siga o bom senso para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas... PS. DEUS ESTÁ VENDO!