FYASHOP - BLACK NOVEMBER (((ATÉ R$ 200,00 DE DESCONTO)))

FYASHOP - BLACK NOVEMBER (((ATÉ R$ 200,00 DE DESCONTO)))
Descontos progressivos na loja de até R$ 200,00.

sábado, 27 de fevereiro de 2016

OS CHINESES PIONEIROS NO REGGAE

Byron Lee & The Dragonnaires
Os primeiros chineses que chegaram na Jamaica, foram trabalhara para os britanicos nas plantações de açúcar entre 1850 1860, e continuaram a imigrar voluntariamente em grupos menores até os anos 40. Originalmente muitos eram de Guandong e Fujian, e esses imigrantes chineses fizeram o que fazem em todos os lugares no mundo que migraram; abriram pequenos negócios, ficaram ricos e mandaram seus filhos para boas escolas. 

Mas talvez doutores chineses começaram a usar algum tipo de erva local nos seus remédios, porque algo diferente aconteceu na Jamaica: a população chinesa de Kingston foi envolvida nos primórdios junto com o gueto e a favela a uma música que estava surgindo, o reggae.3

O primeiro chinês-jamaicano com sucesso pioneiro na musica em Kingston, foi Thomas Wong, mais conhecido como “Tom The Great Sebastien”. Ele é generalizadamente creditado como um dos desenvolvedores do primeiro sound system no inicio dos anos 50. Nessa época, os jamaicanos da cidade gostavam de dançar soul e blues americano, mas bandas locais não eram tão profissionais na época, e era mais barato contratar um dj para selecionar alguns discos do que contratar uma banda inteira. Os sound systems jamaicanos foram os primeiros “dance clubs” no sentido contemporâneo da expressão e da palavra, e os primeiros seletores jamaicanos foram os primeiros dj’s a começar a falar (toasting) sobre as músicas, um estilo que posteriormente seria a raiz do ragga e o dancehall (gênero). Muitos historiadores da musica traçam a raiz do hip hop com os sound systems jamaicanos e os dj’s, veja DJ Kool Herc que foi para Nova Iorque em 1967 e começou fazer rap sobre os discos. 

Mas nos anos 50, o hip hop estava a um longo caminho da musica jamaicana, que estava apenas começando a definir a si mesma como um estilo nacional. Um das figuras centrais em produzir reggae na Jamaica com músicos da própria ilha foi Byron Lee. Lee tocou rock n’ roll e rhythm n’ blues nos anos 50, e junto com sua banda – os Dragonnaires tocaram como banda principal, e promoveram o ska de West Kingston, para se tornar o som nacional da ilha e internacionalmente conhecida. Ska cresceu de uma fusão do soul americano com ritmos caribenhos locais. O tempo acelerado e a batida consistente fez o ritmo se tornar popular como “dance music”, e depois foi transformado em reggae ganhando uma forte aceitação no Reino Unido com os - suficientemente estranhos - punks e skinheads. 

Um dos mais prolíficos e bem sucedidos produtores de reggae foi Leslie Kong. Kong era proprietário de uma combinação de sorveteria com loja de discos chamada Beverley’s. Ele tinha interesse nos negócios que envolviam musica depois de vender discos, e começou a produzir discos num estúdio acima da sorveteria. Kong foi o primeiro produtor a mostrar o potencial de Bob Marley. Em 1962 Kong lançou duas músicas de Bob Marley; “One More Cup Of Coffe” e “Judge Not”. Nenhumas dessas duas músicas se tornaram hits (na época), mas Marley veio a se tornar o músico e celebridade mais famosa da Jamaica no século 20. 

A maior contribuição de Kong para a reggae provavelmente foi sua associação mais longa com Jimmy Cliff, que foi o primeiro artista de Kong. Em 1961, Cliff procurava um patrocínio para gravar uma música que ele escreveu chamada “Dearest Beverley”. O jovem Cliff ficou do lado de fora da loja de Kong cantarolando a música. Kong ficou encantado, e concordou em bancar a gravação.

Leslie Kong, fundador do selo Beverley's
O selo Beverly’s nasceu, e a carreira de Cliff decolou. Kong ainda produziu Desmond Dekker com “Poor Me Isralite”, a primeira musica produzida na Jamaica a chegar ao top ten no Reino Unido e America. A musica chegou ao top das paradas em 1969 na Inglaterra e chegou ao numero nove nas listas americanas em julho de 1969, eventualmente vendendo mais de duas milhões de copias. Esse foi o primeiro hit jamaicano fora da ilha. 

Kong faleceu de ataque cardioco aos 37 anos, em agosto 1971. Uma lenda rastafári diz que Bunny Wailer (nos Wailers junto com Bob Marley na época), colocou uma maldição em Kong quando ele lançou uma coleção de hits chamada “Best Of The Wailers”. A historia conta que depois de Kong ter contado a Bunny quanto dinheiro ele ganhou vendendo o disco, Kong foi para casa e faleceu. 

A comunidade chinesa na Jamaica continua muito envolvida com a música. Alguns créditos em música ainda têm seus nomes chineses como Chan, Chung, Lee, Hookim e Chin. Entre músicos e produtores, chineses-jamaicanos estão ativos na musica em todos as linhas de frente; veteranos como Byron Lee promoveram um estilo muito popular na Jamaica chamado Soca (um tipo de musica semelhante as marchinhas de carnaval, só que mais acelerado), enquanto Karl Young (Yang) trabalha na Irie FM, estão de radio que toca reggae. De fato, se você quiser saber mais sobre esse canto obscuro da história da musica, o livro  Reggae Routes: The Story of Jamaican Music escrito por dois chineses-jamaicanos chamados Kevin Chang e Wayne Chen. 

Por Jeremy Goldkorn - Artigo original publicado @ http://www.danwei.org/chinese_reggae_pioneers.php



DEIXE SEU COMENTÁRIO AQUI NO SITE

DISQUS NO FYADUB | FYASHOP

O FYADUB | FYASHOP disponibiliza este espaço para comentários e discussões das publicações apresentadas neste espaço. Por favor respeite e siga o bom senso para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas... PS. DEUS ESTÁ VENDO!